ValoranteSports

VALORANT Challengers: Team Vikings e YNG SHARKS seguem na disputa pela vaga no Masters

Foto: Divulgação/ Team Vikings

O VALORANT Challengers Brasil (VCB) Finals retornou nesta quinta-feira (6) com o top 4 brasileiro se enfrentando por uma das vagas no Masters Reykjavik. O dia começou com a YNG SHAKRS desbancando novamente a Gamelanders, enquanto a Team Vikings atropelou a FURIA. 

As equipes se encontram agora na próxima sexta-feira (7) com a definição do chaveamento dos vencedores e da repescagem. 

YNG SHAKRS devora Gamelanders e avança na disputa

 

YNG SHARKS 13 x 6 Gamelanders (Heaven)

A Heaven começou quente para os tubarões, que com uma defesa fortificada garantiram o primeiro pistol e o round seguinte. No primeiro armado, a Gamelanders conseguiu  empatar o placar. Com duas batidas seguidas no bomb C, a equipe conseguiu surpreender o adversário, deixando tudo igual. O jogo seguiu dali, com as duas equipes trocando abates e rounds, até que a SHAKRS decidiu tomar a frente da disputa. 

Vencendo a primeira metade por 7 a 5, os tubarões não deixaram a GL sequer jogar na defesa. A equipe conseguiu explodir a defesa e quebrar o mental adversário, fechando sem dificuldades o primeiro jogo da série por 13 a 6.

YNG SHARKS 11 x 13 Gamelanders (Ice Box)

Na Ice Box o clima voltou a esquentar entre as equipes. Apesar do começo equilibrado a SHARKS conseguiu sair na frente pela vitória, conseguindo quebrar as defesas adversárias e criar uma pressão no jogo. A GL, por outro lado, seguia na disputa. Mesmo perdendo um round a equipe lutava para conseguir o próximo e não deixar o adversário se distanciar no placar. 

Na troca, a Gamelanders teve um começo fraco e não conseguiu emplacar bons rounds, até que em uma batida rápida no bomb B a equipe voltou a pontuar e finalmente empatar a partida. O jogo seguiu disputado, com a SHARKS na cola da equipe. Até que no round decisivo, novamente em uma batida no B, a GL conseguiu levar 4 jogadores e fechar o mapa por 13 a 11.

YNG SHARKS 13 x 10 Gamelanders (Ascent)

A Gamelanders saiu na frente no mapa decisivo da série. De forma dominante, a equipe não deixou os tubarões entrarem na partida, impedindo grande parte das tentativas de ataque adversário, chegando a abrir 6 a 0 no placar. A SHARKS então acordou para a partida e conseguiu encaixar dois ataques, desequilibrando a pose da GL mas ainda assim ficando em desvantagem, perdendo a primeira metade por 9 a 3. 

Na troca, foi a vez da SHARKS devolver as porradas e logo no pistol a equipe começou a virada, pontuando quatro vezes em sequência. A GL voltou a reagir e pontuou mais uma vez, mas os tubarões não desistiram e voltaram a encostar no placar, deixando os adversários inquietos. O 10 a 9 marcou de vez a decisão da partida. No cluth contra Denaro, fzn acabou se precipitando e deixando a SHAKRS na frente, que não vacilou e fechou o mapa em 13 a 10.  

Team Vikings atropela FURIA e se aproxima da final  

Team Vikings 13 x 6 FURIA (Bind) 

A Bind veio para ser o palco do confronto inédito entre vikings e panteras, e já começo  que já no começo ambas as equipes mostraram todo o potencial da série. Na defesa, além de abrir o placar, a FURIA também conseguiu segurar as fortes investidas a VKS nos bombs, que com uma rápida leitura do jogo conseguiu pontuar em sequência e fechar a primeira metade por 8 a 4. 

Na troca, e agora na defesa, a Vikings conseguiu frustrar grande parte das investidas da FURIA, que parecia não conseguir atacar na partida. A turma de Sutecas e companhia se aproveitou da confusão adversária, e mesmo quando estavam em menor número, saiam com a vitória no round. O resultado foi uma vitória por 13 a 6. 

Team Vikings 13 x 2 FURIA (Ascent) 

O segundo jogo da série foi um verdadeiro atropelo por parte da Team Vikings, que de maneira inesperada, só deixou a FURIA pontuar duas vezes no jogo. No ataque, a VKS conseguiu entender o jogo adversário e com a mira em dia, garantiu ponto atrás de ponto. Os panteras já estavam sem reação dentro de jogo e parecia que toda jogada dava errado para a equipe, conseguindo pontuar apenas no ataque. 

Após a troca, a Vikings só precisou manter o ritmo de jogo para fechar a Ascent por 13 a 2.

[VC

What's your reaction?

Excited
0
Happy
0
In Love
0
Not Sure
0
Silly
0
Rafhael Pardin
Olá, sou Rafhael Pardin, natural do Espírito Santo e formado em Jornalismo pela FAESA Centro Universitário. Jogador de LoL desde 2013 e mais recentemente de Valorant. Trago a cobertura dos jogos durante os finais de semana.

You may also like

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in:Valorant